Drª Ana Paula Tavares de Souza

Pediatra (RQE 19177) e Gastroenterologista Pediátrica (RQE 19178)
CRM: 52.82245-0

Alergia Alimentar


Voltar

O que é alergia alimentar?

A alergia alimentar é um termo utilizado para descrever reações adversas (despropositada, inesperada, anormal) do sistema imunológico (sistema de defesa do organismo) às proteínas dos alimentos.
São identificados como principais alérgenos responsáveis pela alergia alimentar em crianças: o leite de vaca, o ovo, o trigo, o milho, o amendoim, a soja, os peixes e os frutos do mar.

Clínica

As reações IgE mediadas são denominadas destas forma, pois o organismo produz anticorpos específicos do tipo IgE . Elas são consideradas imediatas, pois os sintomas aparecem logo após o contato com o alimento. Os sintomas mais comuns neste caso são: diarréia e vômito em jato, edema de lábio, língua ou palato (céu da boca); urticária (placas avermelhadas pelo corpo), asma, rinite e anafilaxia (coceira, dificuldade para respirar, fechamento da glote).

As manifestações não mediadas por IgE compreendem as reações citotóxicas, reações por imunocomplexos e finalmente aquelas envolvendo a hipersensibilidade mediada por células. O organismo não produz anticorpos IgE específicos. O grande diferencial deste tipo de reação clínica é que os sintomas são tardios, podendo aparecer horas ou dias após a ingestão do leite ou do alimento que a pessoa é alérgica. Além disso, não é possível diagnosticar a alergia através dos exames. Os sintomas mais comuns neste caso são: inflamação do intestino acompanhada de diarréia com sangue ou não, vômito (não imediato à ingestão do leite), dores na região abdominal, assaduras e vermelhidão perianal, recusa alimentar, irritabilidade e choro excessivos, baixo ganho de peso. Pode ocorrer também constipação intestinal (intestino preso, fezes ressecadas).

Nas reações mistas, as manifestações são decorrentes dos dois mecanismos acimas. Podem surgir sintomas imediatos e tardios à ingestão do antígeno. Os mais comuns são: refluxo gastroesofágico, dores abdominais e na região do peito decorrente da esofagite, asma e dermatite atópica (ressecamento com ou sem descamação e lesão da pele)

As doenças alérgicas são complexas e multifatoriais. Seu aparecimento e expressão clínica dependem da interação entre fatores genéticos e ambientais. O melhor indicativo de risco para o seu aparecimento é história familiar de atopia e exposição precoce ao antígeno. Evite dar complemento ao seu filho desde a maternidade. Na APLV (alergia à proteína do leite) o organismo da criança não reconhece uma ou mais proteínas do leite de vaca (caseína, alfa-lactoalbumina e beta-lactoglobulina) e reage contra elas.

Diagnóstico

Na avaliação diagnóstica das reações adversas a alimentos, a história clínica tem papel fundamental. Além disso, com base nas informações obtidas pela anamnese, a investigação laboratorial poderá ser implementada ou não. A avaliação crítica do mecanismo provável da alergia alimentar irá dirigir a solicitação dos exames complementares, quando necessários. Não existe nenhum exame que confirme a alergia alimentar. O diagnóstico é CLINICO.

Tratamento

Uma vez estabelecido o diagnóstico de alergia alimentar, a única terapia comprovadamente eficaz é a exclusão dietética do alérgeno implicado nas manifestações clínicas. Os pacientes e seus responsáveis devem ser educados e informados detalhadamente sobre como garantir de fato a exclusão do alérgeno alimentar. Após duas a seis semanas de exclusão, os sintomas devem desaparecer.

O único tratamento preconizado até o momento para as alergias alimentares é a restrição absoluta do alimento responsável da dieta do paciente.

É importante a identificação do alérgeno, a fim de se manter a oferta alimentar qualitativa e quantitativamente adequada, evitando, portanto, o uso de dietas desnecessárias e muito restritivas.

Referências

1. Consenso Brasileiro de Alergia Alimentar. Rev. bras. arg. imunopatol. - Vol. 31, Nº 2, 2008


As informações contidas nesse site não substituem, de nenhuma forma, o atendimento, diagnóstico e tratamento médico.

Voltar